Conecte-se conosco

APEOESP

Em virtude da pandemia e por conta da excepcionalidade do momento atual, não se pode falar em reprovação dos estudantes

Publicado

em

A SEDUC está tentando impor a reprovação dos estudantes que não tenham cumprido atividades remotas durante a pandemia. Mesmo considerando que o ensino remoto é a única alternativa para não colocar em risco a vida de professores, estudantes e funcionários, a reprovação é inaceitável, considerando todas as conhecidas dificuldades dos estudantes para participar do chamado “ensino a distância” e as deficiências do sistema implementado pelo governo.

Salientamos que o Conselho Nacional de Educação deliberou o parecer CP 11/2020 para que o ensino remoto seja estendido até o final de 2021 e recomenda que não haja reprovação dos estudantes. O parecer aguarda homologação do Ministério da Educação.

9 Secretaria de Comunicação Nos dias de hoje o alinhamento do CNE está muito afastado das políticas educacionais e pedagógicas nas quais acreditamos, mas apesar disso, conseguiu produzir um documento que entende o momento histórico pelo qual passamos, recomendando a continuidade do isolamento social e avaliando que poderá haver dificuldades para os estudantes menos favorecidos terem pleno acesso aos conteúdos ministrados, e por isso as recomendações. Se mesmo o CNE, então, tomou essa decisão, por que o Governo de São Paulo insiste em reabrir escolas e ameaça estudantes com reprovação?

O Secretário Rossieli foi Ministro da Educação e sabe que o CNE é órgão regulador da educação nacional e suas deliberações se sobrepõem a qualquer decisão estadual.

 

 

Fonte: APEOESP (Informa Urgente 117/2020)

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.