Conecte-se conosco

Cidades

SP reabre escolas em teste para a volta efetiva às aulas

Publicado

em

Mais de 6 meses desde que o governo de São Paulo anunciou a suspensão do ensino presencial para conter a disseminação do novo coronavírus, instituições de ensino públicas e privadas do estado poderão reabrir a partir desta quarta-feira (7) para aulas regulares de alunos do ensino infantil ao superior.

A autorização do governo vale para todo estado, pois todos os municípios estão há pelo menos 28 dias na fase amarela do Plano São Paulo de flexibilização econômica. No entanto, cada prefeitura tem autonomia para decidir se irá reabrir ou não, e se será oferecido o ensino regular ou apenas atividades extracurriculares. Caso a gestão municipal autorize, cada escola pode optar por retomar as atividades agora ou não.

Em Osvaldo Cruz, por exemplo, o prefeito Edmar Mazucato (PSDB) decretou que as aulas presenciais só voltem a ocorrer em 2021. Na grande maioria das cidades da região da Nova Alta Paulista, os prefeitos fizeram decretos semelhantes.

Em todo o estado, 361 das 5.100 escolas estaduais tinham programado reabrir nesta quarta, segundo o governo. Somadas as 339 unidades que já haviam sido abertas em 8 de setembro, quando o governo de São Paulo autorizou que instituições de ensino das redes privada e pública oferecessem aulas de reforço escolar, tutoria e atividades esportivas, o número vai a 700 escolas, 13,7% do total.

Ensino Médio e EJA

Apesar de permitir o retorno do Ensino Infantil e Fundamental para as redes municipal e particular, a estadual irá retomar apenas as aulas regulares do Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA) nesta quarta (7). A volta dos estudantes do ensino fundamental da rede estadual só deve acontecer em 3 de novembro.

 

 

Colaborou: Tupã City

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.