Conecte-se conosco

Destaque

Energisa e UNESCO finalizam primeira etapa de entrega de alimentos à famílias vulneráveis

Publicado

em

Mais de 10 milhões de brasileiros vivem em situação de insegurança alimentar e a taxa de desemprego atinge cerca de 14 milhões de pessoas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além disso, o indicador da inflação medido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), registrado neste mês de outubro foi de 0,94%, maior resultado para o mês desde 1995. Diante desse cenário complexo no país, que foi impulsionado pela pandemia do novo coronavírus, o movimento Energia do Bem, iniciativa liderada pelo Grupo Energisa, segue com a missão de contribuir com famílias, comunidades e setores que foram afetados nos 11 estados onde a empresa atua com distribuição de energia.

Uma dessas frentes de apoio é a entrega de cestas básicas a famílias em situação de vulnerabilidade social, iniciativa que tem o apoio Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Nesta semana, a primeira etapa foi finalizada com a distribuição de cerca de 2.500 cestas. Em Presidente Prudente, uma das cidades selecionadas para essa importante iniciativa, 225 famílias dos bairros Jardim Morada do Sol, Residencial Francisco Belo Galindo e João Domingos Neto foram contempladas nesta primeira etapa.  Até dezembro 455 cestas serão distribuídas pela Casa da Sopa São Francisco, organização parceira da ação e que foi escolhida pela UNESCO.

Para Priscila do Nascimento, dona de casa, moradora do bairro João Domingos Neto, o apoio veio em um momento muito importante. “Ficamos dentro de casa nesse período de pandemia e sem trabalho. Não só eu, mas muitas famílias estão com dificuldade de levar comida para dentro de casa. Eu tenho um filho para sustentar e esses alimentos vieram em uma boa hora”.

“Neste momento adverso, além de fornecer energia elétrica com qualidade, temos o compromisso adicional de apoiar as comunidades mais necessitadas. Essa é mais uma importante iniciativa da Energisa que contribuirá com diversas famílias”, afirma Gabriel Alves Pereira Junior, diretor-presidente da Energisa Sul-Sudeste.

“Até o mês de dezembro, 3.303 famílias serão atendidas por essa ação humanitária de combate à fome. Essa presença nacional da Energisa permite levar nossas ações para todas as regiões brasileiras. Mais do que fornecer energia elétrica, estamos comprometidos em apoiar as comunidades próximas, principalmente, neste momento adverso. Com isso, contribuímos para ajudar na segurança alimentar dos mais vulneráveis e incentivamos a economia local para o restabelecimento do dia a dia de todos”, afirma Daniele Salomão, vice-presidente de Gente e Gestão do Grupo Energisa.

O projeto conta com o apoio de organizações da sociedade civil e de lideranças comunitárias locais indicadas pela UNESCO. Juntas, as entidades identificaram os grupos afetados pela crise e, em seguida, montaram as cestas com alimentos adquiridos em estabelecimentos comerciais locais. Além de beneficiar as famílias durante três meses, a iniciativa ajuda a movimentar a economia das cidades e dos bairros atendidos.

“O mundo está desafiado pela pandemia da covid-19. E com isso, torna-se necessário que coordenemos ações de solidariedade e engajamento para minimizar os efeitos da pandemia. Nosso objetivo é apoiar aqueles que mais precisam, como famílias e comunidades que foram afetadas durante essa crise, além de contribuir com as organizações da sociedade civil e lideranças comunitárias na distribuição de alimentos e produtos de higiene”, diz Marlova Noleto, diretora e representante da UNESCO no Brasil.

Movimento Energia do Bem

A parceria com a UNESCO integra o Movimento Energia do Bem, liderado pela Energisa junto com parceiros estratégicos para viabilizar ações emergenciais que ajudem a superar a crise humanitária provocada pela pandemia nos 11 estados onde atua. Para o movimento, a empresa já destinou R$ 8 milhões a diversas frentes de combate à pandemia de Covid-19.

As iniciativas englobam um conjunto de ações humanitárias que incluem doação e manutenção de ventiladores pulmonares, distribuição de máscaras para hospitais e comunidades indígenas, obras elétricas em unidades públicas de saúde, captação de recursos para assistência a idosos e apoio a pequenos artistas e empreendedores.

Sobre a Energisa

Com 115 anos de história, o Grupo Energisa é o 5º maior em distribuição de energia elétrica. Uma das primeiras empresas a abrir capital no Brasil, a companhia controla 11 distribuidoras em Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, São Paulo, Paraná, Rondônia e Acre. Com receita líquida anual de R$ 16,9 bilhões (ano 2019), o Grupo atende a 7,8 milhões de clientes (o que representa uma população atendida de aproximadamente 20 milhões de pessoas) em 862 municípios de todas as regiões do Brasil, além de gerar cerca de 20,5 mil empregos diretos e indiretos.

Com a missão de transformar energia em conforto, desenvolvimento e oportunidades de forma sustentável, responsável e ética, a Energisa atua com um portfólio diversificado que engloba distribuição, geração, transmissão, serviços para o setor elétrico (Energisa Soluções), serviços especializados de Call Center (Multi Energisa), comercialização de energia (Energisa Comercializadora) e soluções em energias renováveis (Alsol).

 

 

Fonte: Adamantina.net

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.