Conecte-se conosco

Covid-19

Decreto define igrejas como atividades essenciais no Estado a partir de amanhã

Publicado

em

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta segunda-feira (1º), que será publicado amanhã (2) no Diário Oficial do Estado (DOE), o decreto que classifica as igrejas como atividades essenciais em todo o Estado.

Em um vídeo publicado em sua conta no Twitter, Doria confirmou o expediente que garante funcionamento das instituições, desde que obedecidas as determinações sanitárias e protocolos de Saúde.

“O decreto reconhece a essencialidade de todas as igrejas no estado de São Paulo e o seu funcionamento com a regularidade, obedecidos os critérios sanitários de proteção aos que dela participam. Esperança, fé e oração, com vacinas, vamos vencer a covid. Viva a vida”, disse Doria.

O decreto, entretanto, tem pouco efeito prático, ele apenas regulamenta o que já está previsto do Plano SP, que permitia a realização de missas e cultos seguindo regras sanitárias e de distanciamento social na fase vermelha, a mais restritiva da proposta.

No início da pandemia, em março de 2020, quando a mesma medida foi tomada pelo governo federal, Doria chegou a pedir que o atendimento religioso fosse feito apenas virtualmente. Apesar da solicitação, o governo paulista não chegou a vetar a realização de missas e cultos no estado.

Decreto nacional

O anúncio do governador João Doria é mais um amparo às instituições religiosas, já que em março deste ano, o presidente da república, Jair Bolsonaro (Sem partido), publicou o Decreto nº 10.292/2020, garantindo as atividades religiosas como essenciais no país.

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.