Conecte-se conosco

Destaque

Professora responde nota do Presidente da Câmara de Osvaldo Cruz, que acusou Branca Romanini de declarações inverídicas

Publicado

em

Em nova manifestação, a professora Branca Romanini rebate o apontado pelo Presidente Tuty e deixa no ar as seguintes perguntas, que não foram respondidas pelos Vereadores:

Leia a íntegra.
“Resposta à Nota Oficial da Câmara Municipal assinada pelo seu Presidente, Antônio Aparecido Bortoluci (Tuty)… no que se refere à minha publicação sobre a postura dos senhores vereadores durante a Sessão do dia 20/09 quando fiz uso da Tribuna do Cidadão…
1 – Quando ele fala que eu não sabia que aquela Casa havia mandado um ofício pedindo esclarecimentos sobre a demora no atendimento do Resgate do Corpo de Bombeiros, penso que realmente o nobre Presidente não prestou atenção à minha fala, já que a primeira coisa que eu fiz foi agradecer aos vereadores pelo ofício enviado aos Bombeiros… e que estava ali para dar um retorno à resposta da Corporação, já que a situação de fato para o cidadão comum (como eu) piorou…
2 – Em momento algum eu disse que os Vereadores só trabalham durante as sessões ordinárias. Aliás, não sei de onde o nobre Presidente leu isso. Em verdade, eu disse que se a pauta está sempre lotada, não podendo perder alguns minutos com perguntas, que façam sessões semanais… ou alterem a regulamentação da Tribuna do Cidadão, que os próprios vereadores descumprem (dependendo de quem a utiliza).
3 – Um ponto MUITO IMPORTANTE! Ele alegou que “os vereadores não podem e não devem se manifestar sobre o que o cidadão lá expõe” (§10º do artigo 119-A, RI)… Porém, no dia 02/08, o Comandante do Corpo de Bombeiros usou a mesma tribuna que eu usei (Tribuna do Cidadão). Depois da sua explanação, que foi de 5 minutos, o comandante foi SIM questionado pelos seguintes vereadores: Homero; Bitinha e o PRÓPRIO Presidente Tuty. Isto quer dizer que existem dois pesos e duas medidas, conforme quem fala na Tribuna ??? Naquela oportunidade, o comandante permaneceu por MAIS 7min 51seg na Tribuna, totalizando 12min 51seg. Isto deve ser porque um comandante é mais importante do uma cidadã qualquer, como no meu caso… E tem outros que foram à tribuna e em seguida foram feito perguntas e o mesmo espaço foi ocupado por cerca de mais de três horas, mas não vou ficar nomeando… É a pessoa que fala ou o assunto quem determina o tempo de ocupação da Tribuna? E fica a pergunta: cumpre-se ou não o Regimento Interno da Câmara, dependendo de quem fala na Tribuna do Cidadão? Aos cidadãos comuns os rigores da lei; aos nobres que ocupam o mesmo espaço as benesses da lei (pelo jeito!).
Os vereadores sempre falam: “a Câmara é a casa do povo”. Porém quando lá você chega, pelo jeito, deve entrar mudo e sair calado. E quando um cidadão resolve falar, só pode por 5 mim. E ainda, depois, é criticada por aqueles que NÓS colocamos lá… kkkkkkkk
4 – Insignificante atraso!  Isto porque o funcionário público é obrigado a cumprir seu horário não pode chegar 10min atrasado se recebem da mesma verba ??? A alegação foi que uma outra pessoa que havia se inscrito na Tribuna ainda não havia chegado. Esperai aí. Quer dizer que se um aluno meu não chegar no horário marcado eu posso atrasar minha aula ??? Se um paciente se atrasar na consulta do Centro de Saúde por 10 min o médico tem que parar o atendimento para esperar o atrasando??? Os senhores vereadores sabem quantos funcionários públicos trabalham além dos seus horários? E muitos com prazer, sem receber nada em troca e nem por isso ficam achando o máximo???
5 – Para encerrar e o MAIS IMPORTANTE!  Eu não fui na Tribuna do Cidadão reclamar do atraso dos Bombeiros no atendimento a ocorrências pelo sistema 193. Eu fui sim relatar que, quando se liga no 193, o cidadão recebe uma mensagem com os seguintes dizeres: “No momento todos os atendentes estão ocupados deixe seu nome e seu telefone”, mas acho que isso é irrelevante para os senhores Vereadores… A pessoa infartada por ex vai se reanimar sozinha, esperando os atendentes desocuparem, depois ela volta a enfartar, deve ser isso…
6 – Já que os referidos Edis “acham” que a postura que tiveram foi excelente, ao menos poderiam ter respondido às perguntas que eu fiz e que  até agora ninguém respondeu. Penso que ao invés da Câmara fazer Nota Pública me atacando, o papel do vereador seria trabalhar pela população, que efetivamente está com suas saúde e vida em risco pelo sistema adotado de forma estadual pelos Bombeiros. AS PESSOAS NÃO ESTÃO SENDO ATENDIDAS NOS CASOS DE EMERGÊNCIA PELO 193! Este é o fato! Então deixo aqui as seguintes perguntas, que como cidadã e em meu espaço constitucional de poder manifestar meu livre pensamento e crítica, que SIM É OBRIGAÇÃO DO VEREADOR IR ATRÁS E TRAZER AS RESPOSTAS:
• Quem paga a alimentação dos Bombeiros de Osvaldo Cruz ???
• Quem paga a alimentação das crianças do Projeto Bombeiro ???
• Quem paga as funcionárias do Projeto dos Bombeiros ???
• Quem entregou para os Bombeiros uma UTI totalmente equipada para atender a população ???
Eu sei de algumas delas, porém a Câmara não as deu: VOCÊ CONTRIBUINTE DE OSVALDO CRUZ.
• Os Bombeiros de Osvaldo Cruz atendem quem mora também em Sagres, Salmorão, Rinópolis e Parapuã. Nossa cidade recebe algum subsídio para ajudar nos gastos com eles ??? (Quero corrigir aqui que Rinópolis e Parapuã não pertencem mais à nossa cidade, massssss quando tem ocorrência grave eles dão os primeiros socorros. Agora temos Inúbia que pertence Osvaldo Cruz).
RESPOSTA: NÃO RECEBE UM CENTAVO, O CIDADÃO DE OSVALDO CRUZ PAGA TUDO SOZINHO
• Vai precisar acontecer alguma coisa mais grave para se tomar uma providência mais enérgica ???
RESPOSTA: INFELIZMENTE VAI
Resumindo: Só temos deveres, pois nossos direitos são podados e quem deveria nos proteger não o faz, muito pelo contrário, nos critica como cidadãos…
É lamentável.”
Fonte: Ocnet
Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.