Conecte-se conosco

APEOESP

Todos os profissionais da educação precisam ser vacinados!

Publicado

em

Diante da conquista da sentença judicial na ação civil pública movida pela APEOESP e demais entidades da educação, que mandou suspender atividades e aulas presenciais nas escolas públicas (estaduais e municipais) e privadas e diante do agravamento sem precedentes da pandemia, o governo estadual mudou de postura e suspendeu as aulas presenciais, o que deve se manter pelo menos até 11 de abril, novo prazo da fase emergencial no Estado.

Consideramos que é preciso fechar totalmente as escolas e que a merenda escolar deve ser remetida para as casas de todos os estudantes, na forma de cestas básicas ou tickets para a sua aquisição. Transferir um valor para os responsáveis pelos estudantes que estão na linha da pobreza ou extrema pobreza é um avanço, mas é preciso atender todos os alunos na forma acima proposta e retirar todos os gestores e funcionários das escolas, para proteger suas vidas.

 

 

As aulas e atividades presenciais só devem voltar após a completa imunização.

 

Outro avanço importantíssimo, também resultado de uma luta que vimos travando pelo menos desde o início de dezembro, é o início da vacinação dos profissionais da educação, em 12 de abril. Entretanto, a limitação do acesso apenas a quem tem idade superior a 47 anos limita o alcance da medida. Veja na tabela quantos professores da rede estadual de ensino serão vacinados e quantos ficaram de fora da imunização:

É necessário que todos os profissionais da educação sejam imunizados, independentemente de sua faixa etária. Todos exercem o mesmo trabalho e precisam ser igualmente protegidos.

A APEOESP também está integrada ao movimento nacional que exige vacina para todos. Toda a população apta precisa ser vacinada, para que possamos controlar a pandemia e paulatinamente ir retomando a vida normal, com todos os cuidados necessários, como fazem outros países.

 

 

 

Fonte: APEOESP (Informa Urgente 060/2021)

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.