Conecte-se conosco

Destaque

Região de Prudente tem 5º menor consumo de energia do Estado

Publicado

em

A Secretaria de Energia e Mineração do Estado divulgou, em dezembro, a edição de 2020 do Anuário de Energético, que tem 2019 como ano-base. O levantamento apresenta dados sobre os principais energéticos consumidos pelos municípios: energia elétrica, gás natural, etanol e derivados de petróleo. No que tange à 10ª RA (Região Administrativa) do Estado de São Paulo, a de Presidente Prudente, o consumo energético total chegou a 713.639 toe (tonelada de óleo equivalente).

A regional ficou na 12ª posição do Estado, logo atrás de Araçatuba e à frente de Franca. Os números também mostram que o consumo energético regional aumentou, comparado a 2018: +1,07%. Conforme o estudo, são 7.599 toe a mais de 2018 para 2019, uma vez que no ano anterior ao analisado, o total foi de 705.770 toe. No entanto, apesar de crescer, continua no mesmo patamar de participação: 1,3%.

De acordo com o engenheiro elétrico José Carlos Nascimento, professor da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista), se pegar Prudente como referência, ele reitera que a participação no consumo total do Estado permanece a mesma, entretanto, o consumo cresceu. “O maior aumento foi no segmento comercial, que aumentou 24,4% em relação ao ano anterior [2018]”, completa.

O especialista não deixa de citar que dá para ver pelos dados que os segmentos residencial e comercial são os maiores consumos com, respectivamente 39,6% e 26,2%. O que mostra o perfil comercial de Prudente e região. O industrial é de apenas 12,5%. “Se compararmos com Marília [SP], lá temos um industrial de 24,2% e um comercial de 17,86%. Pelo ponto de vista do consumo de energia, a característica de Marília é mais industrial e Prudente comercial”, detalha. E complementa que Franca tem 15,7% comercial e 24,7% industrial, também maiores que Prudente.

Energia elétrica

Ao longo do estudo, comprova-se que a região ainda tem, na maioria dos casos, a energia elétrica como fonte de energia e gasto principal. No ano de 2019, foram consumidos na 10ª RA 1.918.412.094 kWh (quilowatt-hora), o que correspondente a 1,5% do território paulista, e é referente à soma das 400.695 unidades consumidoras existentes.

O número é maior que o de 2018. E a Elektro, que atende municípios da região, listou alguns exemplos de cidades que seguiram o fluxo de aumento: Anhumas (+4,6%), Flórida Paulista (+3,3%), Mariápolis (+5,8%) e Pirapozinho (+6,3%). O percentual de crescimento é o resultado do desempenho de cada localidade, quando comparado os anos de 2018 e 2019, ainda de acordo com a concessionária.

Por sua vez, a Energisa Sul-Sudeste, também presente na região, informa que nas 24 cidades atendidas pela empresa na região de Presidente Prudente, houve um crescimento de 4,7%. “O aumento no consumo de energia se deve às altas temperaturas registradas em 2019”, detalha.

E para lidar com o aumento, a concessionária garante que investe em obras de melhoria no sistema elétrico para garantir a qualidade e a confiabilidade do fornecimento de energia para todos os seus clientes. “A Energisa Sul-Sudeste fechou 2020, mesmo em um cenário complexo gerado pela pandemia, com mais de R$ 170 milhões em investimentos em toda sua concessão”, lembra.

Nesse pacote de investimento estão inclusas novas subestações, linhas de distribuição de alta tensão, sistemas tecnológicos, um cronograma de manutenção e melhorias, “um intenso trabalho que tem o objetivo de oferecer um serviço cada vez melhor aos clientes, garantindo uma oferta de energia permanente e segura, levando bem-estar à população”, acrescenta a empresa.

NÚMEROS

1.918.412.094 kWh

foram consumidos na região em 2019, o que corresponde a

1,5%

do território paulista; e é referente à soma das

400.695

unidades consumidoras existentes

 

 

 

Fonte: O Imparcial

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.