Conecte-se conosco

Polícia

Presídio de OC não registrou fuga de presos

Publicado

em

OSVALDO CRUZ – Apesar de constar na lista publicada pelo portal UOL, como uma das unidades penitenciárias de onde houve fuga de presos, não há registro deste tipo de ocorrência em Osvaldo Cruz.

As fugas ocorreram em presídios de regime semiaberto. Osvaldo Cruz não tem este tipo de regime e, segundo fontes, todos os presos permanecem trancados.

Rebeliões em presídios do estado de São Paulo estão em andamento na noite desta segunda (16), com fuga em massa de detentos — mais de 1.300 presos, segundo a PM — e reféns. Os motins seriam uma reação à decisão da Corregedoria Geral da Justiça (CGJ) de suspender a saída temporária de detentos em razão do avanço da epidemia do novo coronavírus.

No Centro de Progressão Penitenciária (CPP) Dr. Rubens Aleixo Sendin, em Mongaguá, no litoral de São Paulo, centenas de detentos fugiram. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra uma grande quantidade de presos correndo pela rua.

Parte deles está com camisetas brancas e outros, sem camisa. Além do CPP de Mongaguá, há rebeliões ocorrendo em presídios de Taubaté, Sumaré, Porto Feliz, e na ala do semiaberto da penitenciária de Mirandópolis.

 Mirandópolis e Taubaté

De acordo com a Polícia Militar de Mongaguá, a fuga aconteceu no início da noite de hoje em circunstâncias que ainda não foram esclarecidas. A unidade está em rebelião, com pessoas sendo mantidas reféns no local. Não há informações de autoridades sobre quem ou quantos seriam os reféns.

Segundo nota do Sinfuspesp (Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo), são oito os policiais penais mantidos como reféns em Mongaguá.

Em todo o Estado de São Paulo, a PM confirma 1.356 fugitivos: 400 em Mongaguá, 926 em Mirandópolis e 30 em Taubaté.

Colaborou: Ocnet

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.