Conecte-se conosco

Destaque

Padre Marcos é encontrado morto com indícios de violência dentro de igreja em Curitiba (PR)

Publicado

em

Morreu nesta terça-feira, 2, na cidade de Curitiba (PR), o ex-pároco de Osvaldo Cruz, padre Marcos Leite Azevedo, de 60 anos.

Por muitos anos, padre Marcos comandou a antiga Paróquia de São José, hoje Santuário São José.

Padre Marcos foi encontrado morto com indícios de violência dentro da Igreja Senhor Bom Jesus do Cabral, localizada na Rua Bom Jesus, no bairro Juvevê, em Curitiba (PR). O padre atuava na paróquia há cerca de seis meses.

Uma equipe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa e uma viatura do Instituto Médico Legal (IML) foram enviadas à Igreja, depois que funcionários encontraram o corpo. Além disso, uma equipe de Criminalística, responsável por apurar mortes violentas, também foi chamada ao local.

A movimentação das autoridades fez com que a igreja fechasse as portas para os fiéis. O acionamento para a DHPP foi realizado pelo delegado geral da Polícia Civil. A Polícia Militar não foi chamada para atender o caso.

 

Confira a nota da Arquidiocese:

 

“Com muito pesar, informamos o falecimento do padre Marcos Leite Azevedo, CP. Ele foi encontrado morto nas dependências da Igreja Bom Jesus do Cabral, onde atuava como pároco desde fevereiro de 2022.

Até o presente momento, não temos informações sobre o ocorrido e as autoridades competentes estão cuidando das investigações.

Em breve, informaremos sobre o velório e o sepultamento.

A Arquidiocese de Curitiba lamenta o ocorrido e pede orações pela alma do padre Marcos Azevedo e pela congregação passionista”.

Padre é encontrado morto com indícios de violência dentro de igreja em Curitiba

Nenhuma descrição de foto disponível.

Colaborou: Ricmais

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.