Conecte-se conosco

Economia

OC fecha 270 vagas formais de trabalho no primeiro semestre

Publicado

em

Com o agravante da crise causada pela pandemia do novo coronavírus, Osvaldo Cruz registrou o fechamento de 270 vagas formais de trabalho no primeiro semestre deste ano.

Os dados foram divulgados hoje (28) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério da Economia.

De janeiro a junho deste ano, foram registradas 858 admissões com carteira assinada em Osvaldo Cruz. No mesmo período, porém, 1128 demissões também aconteceram. Com isso, o saldo ficou negativo em 270 vagas.

Destaque negativo para o comércio que, nos seis primeiros meses deste ano fechou 145 vagas (196 admissões e 341 demissões). Já a indústria perdeu 52 postos formais de trabalho (134 admissões e 186 demissões). Na sequência vem o setor da construção, que fechou 38 vagas (22 admissões e 60 demissões). O setor de serviços foi responsável pelo fechamento de 34 vagas (502 admissões e 536 demisões), enquanto a agropecuária fechou apenas uma (4 admissões e 5 demissões).

Brasil

O mercado de trabalho formal do País teve melhora em junho quando comparado ao mês de maio. Junho teve 24% mais admissões (172.520) do que o mês anterior e 16% menos desligamentos (166.799). Os dados são do novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta terça-feira (28) pelo Ministério da Economia.

A melhora fez com que o saldo do mês de junho ficasse negativo em 10.984 vagas, número inferior ao registrado em maio, quando o saldo negativo foi de 350.303. Em junho, foram 895.460 admissões e 906.444 desligamentos. Em maio, foram 722.940 admissões e 1.073.243 desligamentos.

Segundo o secretário especial de previdência e trabalho, do Ministério da Economia, Bruno Bianco, os resultados de junho demonstram uma reação importante do mercado de trabalho. “É uma melhora muito significativa, expressiva, que demonstra uma reação clara do mercado de trabalho”, disse.

“O Brasil, de fato, com as políticas públicas que foram feitas tem conseguido êxito no seu objetivo de preservar postos de trabalho, de preservar a renda dos brasileiros”, completou Bianco.

Com relação a abril, pior mês em termos das admissões, junho trouxe um incremento de 43% e queda de 41% nas demissões.

“O Brasil fez sua lição de casa nos últimos 15, 16 meses. Desde o início tivemos uma política econômica muito bem sucedida, que nos proporcionou e está nos proporcionando uma passagem pela pandemia de maneira menos grave”, afirmou o secretário Bruno Bianco.

No acumulado do ano, o saldo do emprego formal fechou o primeiro semestre negativo em 1.198.363, resultado de 6.718.276 admissões e 7.916.639 desligamentos.

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.