Conecte-se conosco

Destaque

Mazucato fala sobre determinação de interdição de escolas estaduais onde seriam as provas do Concurso Público de Sagres

Publicado

em

O Prefeito de Osvaldo Cruz falou sobre ordem de interdição de três escolas estaduais da cidade que deveriam abrigar as provas de um concurso público do Município de Sagres.

(leia aqui mais sobre a polêmica entre os prefeitos de Sagres e Osvaldo Cruz)

“Para esclarecer, principalmente aos candidatos que fariam a prova, no sentido de que possa ser atribuído a minha pessoa as atitudes que foram tomadas. Nós da administração de Osvaldo Cruz não impedimos a realização de nenhuma prova, apenas proibimos a realização das mesmas no município de Osvaldo Cruz por falta de documentação”, disse em vídeo publicado no Facebook da Prefeitura.

Segundo Mazucato, por causa de decretos municipal e estadual de enfrentamento à pandemia, a empresa contratada pela Prefeitura de Sagres deveria ter obedecido protocolos sanitários, o que não aconteceu e culminou na interdição dos colégios. “Primeiramente deveria ter sido feito um requerimento para que essas provas fossem realizadas em Osvaldo Cruz. O que aconteceu é que isso não foi solicitado! Simplesmente foi liberado um edital, o qual tive conhecimento no sábado (2) e já entrei em contato com o Ministério Público. Fui orientado a tomar providências ou poderia ser responsabilizado” disse o prefeito.

Mazucato disse que ao entrar em contato com os responsáveis locais da Vigilância Sanitária e Secretaria da Saúde foi informado que não havia nenhum requerimento ou alvará para a realização das provas.

Assim,   o Prefeito solicitou apoio da Polícia Militar e dos responsáveis pelo setor de Fiscalização do Município de Osvaldo Cruz a fim de lacrar os locais das provas.

Num primeiro instante não havia documentação oficial para realizar a lacração. Quando os documentos chegaram as provas do concurso do período da manhã já estavam em andamento. Houve, segundo o Prefeito,
resistência por parte da empresa que aplicava as provas.

“Conseguimos entrar apenas na primeira porta, que foi lacrada. A Polícia Militar não acompanhou os fiscais e não deram o apoio necessário”, disse Mazucato.

A intenção era evitar que pessoas de outras cidades viessem a Osvaldo Cruz por conta do alto número de infectados pela Covid-19. “Achamos uma falta de responsabilidade do Prefeito de Sagres em realizar este concurso em meio à uma pandemia”, acusou Mazucato ao mencionar que cada um que faça prova em sua cidade.

 

 

 

Fonte: Ocnet

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.