Ligue-se a nós

Economia

Mazucato anuncia normas para reabertura do comércio a partir do dia 1º

Publicado

no

O prefeito de Osvaldo Cruz, Edmar Mazucato, anunciou nesta sexta-feira (29) as normas para reabertura gradativa do comércio a partir do dia 1º de junho (segunda-feira).

Com base nas diretrizes definas pelo Governo do Estado, que divulgou nesta semana o Plano SP, Mazucato adequou a realidade local ao que determina a fase a Laranja, que é onde está Osvaldo Cruz no plano de retomada gradual da economia paulista.

A partir de segunda-feira, então, podem funcionar:

  • Atividades imobiliárias;
  • Concessionárias e;
  •  

    Escritórios

Essas atividades, porém, só poderão atender com acesso de uma pessoa por vez ao interior do estabelecimento, uso de máscaras tanto do público externo quanto dos colaboradores e proprietários, disponibilizar álcool em gel 70% na entrada dos estabelecimentos, manter o interior do estabelecimento limpo e higienizado.

Comércio

O comércio também vai retornar na segunda-feira, mas com uma série de cuidados que precisarão ser tomados:

  • 20% de seus colaboradores, afora o proprietário;
  • Um cliente em estabelecimentos com até 20 metros quadrados. Os estabelecimentos que tiverem dimensões maiores em sua área de atendimento ao público deverão respeitar a proporção de um cliente a cada 20 metros quadrados;
  • O horário de funcionamento de atendimento ao público desses estabelecimentos não essenciais será de segunda a sexta-feiras das 13h às 17h e aos sábados das 9h às 13h. Logo após as portas deverão permanecer fechadas;
  • Essas empresas só poderão atender com acesso de uma pessoa por vez ao interior do estabelecimento, uso de máscaras tanto do público externo quanto dos colaboradores e proprietários, disponibilizar álcool em gel 70% na entrada dos estabelecimentos, manter o interior do estabelecimento limpo e higienizado;
  • Adoção de medidas de distanciamento de pelo menos 2 metros de distância entre um cliente e outro em caso de fila ou local de espera.

Fiscalização

Os comerciantes ou prestadores de serviços que não respeitarem os termos do Decreto editado estarão sujeitos a multas e até mesmo a cassação do alvará de funcionamento da empresa.

A fiscalização será por funcionários do setor respectivo da Prefeitura, autoridades estaduais e eventualmente a pessoas a quem será delegada a mesma função, caso haja necessidade.

Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.