Conecte-se conosco

Destaque

Justiça decreta prisão preventiva de homem suspeito de assassinar ex-mulher com tiro na cabeça em Junqueirópolis

Publicado

em

O homem de 37 anos acusado de feminicídio, em Junqueirópolis (SP), teve a prisão preventiva decretada pela Justiça durante audiência de custódia, neste sábado (12). Ele foi encaminhado para o sistema prisional, onde está à disposição da Justiça. Também nesta data, a Polícia Civil fez buscas na casa do suspeito e apreendeu mais uma arma de fogo, bem como acessórios e munições de calibres diversos.

De acordo com a polícia, a residência que foi alvo da busca fica no Jardim Brasilândia, em Dracena (SP). A ação é uma continuidade aos trabalhos de Polícia Judiciária para complementar o esclarecimento das circunstâncias e da motivação do crime de feminicídio ocorrido na noite desta sexta-feira (11), em Junqueirópolis.
A vítima foi morta com um tiro na cabeça. Edcarla Carbone, de 44 anos, foi casada com o suspeito por 21 anos e terminou o relacionamento há menos de um mês.
Na vistoria no imóvel, realizada com autorização de familiares do suspeito, a Polícia Civil localizou 127 munições de calibre 40, 56 munições de calibre 380, 43 munições de calibre 22, 2 munições de calibre 44, 2 munições de calibre 38, 1 munição de calibre 9mm, 1 cartucho de calibre 28, 1 coldre de tecido, 1 carregador de pistola calibre 9mm, além de um revólver aparentando ser de calibre 44 (com marca e numeração não aparentes).
Segundo informou a polícia, os materiais estavam dentro de uma mochila disposta em uma caixa plástica existente na garagem frontal do imóvel.
Os objetos foram apresentados no Plantão Policial e apreendidos para fins periciais.
Conforme a Polícia Civil, além do feminicídio, o homem poderá responder também pelo crime de posse irregular de arma de fogo e acessórios devido à localização dos materiais bélicos, que a princípio estavam sem a devida autorização para a posse.
Fonte: G1
Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.