Conecte-se conosco

Geral

Juíza Ruth Menegatti recebe Prêmio por iniciativa de combate à violência contra a mulheres

Publicado

em

A juíza Ruth Duarte com o prêmio em mãos (Foto: Paulo Santana/TJSP). A juíza Ruth Duarte com o prêmio em mãos (Foto: Paulo Santana/TJSP).

Com o “Mobi Game”, jogo de enfrentamento à violência doméstica, a juíza de direito da 3ª Vara da Comarca de Adamantina, Ruth Duarte Menegatti, recebeu na tarde desta segunda-feira (13) no Palácio da Justiça, sede do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP), troféu e certificado como finalista na primeira edição do Prêmio Rompa, uma parceria do TJSP com a Associação Paulista de Magistrados (Apamagis).

O SIGA MAIS acompanhou a solenidade, remotamente. A premiação busca reconhecer e dar visibilidade a iniciativas que incentivem o rompimento do ciclo da violência em todo o Estado de São Paulo, sejam de conscientização, de orientação, de prevenção e/ou de acolhimento a mulheres em situação de violência.

Segundo os organizadores, o 1º Prêmio Rompa recebeu 58 inscrições nas duas categorias: 11 em magistrada/magistrado e 47 em sociedade civil, cujos projetos foram avaliados por uma comissão julgadora.

A magistrada adamantinense obteve a terceira colocação, conquistando a “Menção Honrosa” assinada pelo presidente do TJSP, desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco, e pela presidente da Apamagis, juíza Vanessa Ribeiro Mateus.

Após ser chamada para receber a premiação, a juíza fez uso da palavra e expôs sobre o Mobi Game (leia mais, abaixo), criado no período da pandemia diante do cenário de aumento da vulnerabilidade da mulher. “Foi uma ideia sonhada e idealizada com outras mulheres, atrelada à tecnologia de um instrumento que não enfrenta barreiras pelas suas características e universalidade”, disse. “Tivemos uma empresa que fez esse instrumento tecnológico por intermédio de uma história lúdica, educativa e que pode ser acessada de forma gratuita”, continuou.

Ao final de sua fala, ela agradeceu a oportunidade de participar do Prêmio. “É uma honra ter ficado entre as finalistas e ter esse reconhecimento, para que surjamos cada vez mais junto com as demais instituições, na medida em que as práticas meramente punitivas são insuficientes”.

Siga Mais

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.