Conecte-se conosco

Politica

Homero Massarente explica nomeação do filho de Vera Morena para secretário e dispara: “só estão aqui para pedir sarjeta e lombada?”

Publicado

em

A nomeação do filho da prefeita Vera Morena (PP), Renê Miguel Gomes Filho, para a secretaria de Desenvolvimento (LEIA AQUI), repercutiu na Câmara de Osvaldo Cruz.

Durante a sessão desta segunda-feira (8), o vereador Homero Massarente (MDB), garantiu que o ato, publicado no Diário Oficial do Município no dia 3 deste mês, encontra amparo legal no Superior Tribunal Federal (STF).

“A nomeação do Renê, pela prefeita, é legal. Está amparada pela Súmula Vinculante 13 do Supremo Tribunal Federal. Não tem nada de ilegal”, disse Massarente, que é advogado.

Além disso, Massarente disse que o filho da prefeita Vera Morena atende aos requisitos exigidos para ocupar a pasta.

“Eu conheço o Renê, é um menino que tem capacidade e preenche, perfeitamente, as qualidades do cargo ao qual foi nomeado”, garantiu Massarente.

Cobrança aos demais vereadores

A citação da nomeação de Renê Gomes serviu, porém para o ex-presidente da Câmara pudesse fazer uma cobrança aos demais vereadores que, nas redes sociais, foram citados por internautas que chegaram a cobrar alguma atitude dos vereadores.

“A verdade precisa ser dita e não precisa ter medo. Os senhores foram chamados ao debate, e aqui [plenário] é o momento, pois os senhores fiscalizam a prefeita, ou não? Só estão aqui para pedir sarjeta e lombada? Aqui é o momento de debate e não no facebook”, esbravejou Massarente.

“Porque não vamos falar desse assunto aqui? [Vocês] Têm medo? Vão se calar? Quem cala consente. Não há nada de ilegal [na nomeação] e a Câmara não tem que fazer nada sobre isso”, finalizou Massarente.

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.