Ligue-se a nós

APEOESP

Greve sanitária em defesa da vida e contra a volta às aulas presenciais começa nesta segunda-feira, 8 de fevereiro

Publicado

no

Manteremo-nos em trabalho remoto com nossos estudantes

 

Reunidos em assembleia estadual regionalizada (virtual), 91,7% dos professores da rede estadual de ensino participantes aprovaram a realização da greve sanitária em defesa da vida, contra a volta às aulas presenciais.

O objetivo da greve, que terá início nesta segunda-feira, 8/2, é o de preservar vidas, tendo em vista que a volta das atividades presenciais nas escolas, ainda sem estudantes (como reuniões, planejamento, atendimento a pais e mães e outras) já provocaram uma onda crescente de infecções.

 

Cresce a contaminação no ambiente escolar: já constatamos 147 casos, mesmo sem estudantes nas escolas

 

 

Até o momento do fechamento desta edição, já haviam sido comunicados à APEOESP 147 casos de contaminação, incluindo internações, intubação e óbitos. O levantamento é atualizado periodicamente e está disponível em: http://www.apeoesp.org.br/ publicacoes/educacao/casos-de-contaminacao-pelo-covid-19-narede-estadual-de-ensino/.

Também em escolas particulares, com estrutura e condições incomparavelmente melhores que as escolas públicas, a pandemia está causando grande número de vítimas, com as aulas presenciais. Para citar alguns casos, temos: Colégio Anglo (São Pedro), Colégio Maria Imaculada (São Paulo), Instituto Educacional Jaime Krtz (Campinas), Colégio Farroupilha (Campinas), Colégio Coc (Bauru). Entre escolas estaduais, já tomamos conhecimento de pelo menos 80 unidades com casos de contaminação em todo o estado.

A decisão de iniciar a greve levou em conta também que estamos vivendo o agravamento da pandemia, com a circulação de uma nova variante do novo coronavírus, ainda mais contagiosa. Em 4 de fevereiro, o Brasil já somava 9.396.293 casos registrados, com 228.795 óbitos. No estado de São Paulo já são 53.997 óbitos, com um total de 1.820.941 casos registrados.

 

#RossieliInimigoDaVida

Nesse quadro é uma verdadeira insanidade pretender que professores e estudantes voltem às aulas presenciais, o que envolve também o trabalho dos funcionários e de toda a equipe escolar.

João Doria, Rosseli Soares e todos os agentes públicos que com sua intransigência contribuem para as contaminações em ambiente escolar serão responsabilizados.

 

Greve para preservar vidas: vamos continuar trabalhando remotamente com nossos estudantes

Desta forma, a assembleia decidiu por ampla maioria iniciar a greve em 8 de fevereiro.

Vamos defender a vida, não participando de aulas presenciais, não comparecendo às escolas sem vacinação e sem as condições para a garantia de segurança sanitária e continuando a realizar o nosso trabalho remoto com nossos estudantes, como fizemos durante o ano de 2020. Nós temos compromisso com a sua aprendizagem e nos manteremos trabalhando com eles, porque acreditamos que aprendizagem se recupera. Vidas não.

A APEOESP já comunicou oficialmente ao governador e ao secretário da Educação sobre o início da greve e disponibiliza neste boletim modelo de requerimento para que cada professor e professora comunique à sua unidade escolar que se encontra em greve sanitária, não comparecerá às aulas presenciais e realizará seu trabalho com os estudantes de forma remota.

 

Orientações sobre direito de greve

Anexas a este Boletim encontram-se orientações pertinentes ao direito de greve, para que cada professor e professora, conhecendo seus direitos, possa melhor participar da nossa luta.

 

Para dialogar com prefeitos e prefeitas

As subsedes encontram em anexo também, modelo de requerimento, assinado pela presidenta da APEOESP, para que os prefeitos estabeleçam no decreto municipal que trata de eventual retomada das aulas presenciais nas escolas do munícipio, que as atividades presenciais nas escolas estaduais localizadas no âmbito de seus municípios só tenham início quando houver segurança sanitária para tanto, evitando-se, assim, que se iniciem em 08/02. Com este documento em mãos, as subsedes buscarão o diálogo com os prefeitos e prefeitas, como vimos fazendo desde 2020.

 

A comunidade é nossa parceira na defesa da vida

O diálogo e o entendimento dos professores com pais, mães, estudantes, funcionários são fundamentais neste momento. Por isso a assembleia decidiu que na próxima semana a APEOESP realizará um encontro estadual virtual reunindo todos esses segmentos. Desde já é preciso procurá-los para que apoiem e participem ativamente do movimento.

 

Mobilização total

 

Esta primeira semana de greve é decisiva. Por isso, a assembleia estadual regionalizada aprovou as seguintes iniciativas de mobilização, sem prejuízo de outras que podem ser decididas regionalmente:

 

De 8/2 a 12/2/2021

n Viralizar hashtags – mobilização nas redes sociais: #ProfessoresEmGreveEmDefesaDaVida #RossieliInimigoDaEducação #Nãoàvoltaàsaulaspresenciais #AprendizagemSeRecuperaVidasnão #EscolasFechadasVidasPreservadas

n Realizar carreata/ato estadual, com todas as medidas de segurança sanitária, em data a ser definida na semana de 5/2 a 12/2.

n Realizar encontro com professores, pais, mães, estudantes, funcionários, integrantes do suporte pedagógico em data a ser definida na semana de 5/2 a 12/2.

n Solicitar espaços nas Câmaras para falar sobre a greve sanitária em defesa da vida.

n Ocupar espaços nas mídias locais.

n Visitar prefeitos para pedir que decretem a suspensão das aulas presenciais em todas as redes.

n Disseminar denúncias sobre situação das escolas nas redes sociais.

n Carros de som nos bairros e proximidades das escolas.

n Veicular vídeos e áudios de professores nas redes sociais – Estamos em greve em defesa da vida.

n Dialogar com pais, mães, estudantes, funcionários, entidades, movimentos e demais segmentos sociais. Devemos demonstrar a todos que a volta às aulas presenciais terá um forte impacto na pandemia, atingindo não apenas a comunidade escolar, mas toda a sociedade, podendo levar ao colapso do sistema de saúde.

n Realizar assembleia popular com professores, funcionários, pais, mães, estudantes, movimentos e demais segmentos. Nosso foco central neste momento é a defesa da vida, mas nesse processo de mobilização, não deixaremos de abordar questões emergenciais como o confisco nos salários de aposentados e pensionistas, as injustiças praticadas no processo de

atribuição de aulas dos professores da categoria O e a necessidade de valorização da nossa categoria.

 

Dia 10/2 – Quarta-feira

n Veicular matéria paga na Rede Globo (intervalo das 8h30 às 9h30).

 

Dia 11/2 – Quinta-feira

n Realizar assembleias regionais

n Realizar carreatas regionais – atos com protocolos sanitários nas Diretorias de Ensino

 

Dia 12/2 – Sexta-feira

n Assembleia regionalizada para debater a continuidade da greve.

 

 

Fonte: APEOESP (Informa Urgente 022/2021)

Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.