Conecte-se conosco

APEOESP

Governo doria se rende à sentença e suspende aulas e atividades presenciais por 15 dias

Publicado

em

Ao decidir suspender aulas e atividades presenciais nas escolas estaduais por 15 dias, a partir de 15/3, adiantando o recesso escolar, o governo Doria reconhece que temos inteira razão em nossa luta para que as escolas sejam fechadas, em função de serem locais de propagação do vírus, que também afeta professores, funcionários e estudantes no trajeto de ida e volta, feito em transportes públicos. Rende-se, portanto, e reconhece que a sentença proferida pela juíza Simone Casoretti, da 9ª Vara da Fazenda Pública da Capital, tem aplicação imediata.

 

Não fazemos queda de braço com vidas

Nossa luta incondicional é em defesa da vida. Há muito vimos insistindo na necessidade de suspender aulas e atividades presenciais e fechar as escolas. Desta forma, teria sido melhor se o governo tivesse evitado a desnecessária e irresponsável exposição dos profissionais da educação e dos estudantes ao risco de contágio pelo novo coronavírus, quando determinou a retomada das atividades e aulas presenciais nas escolas da educação básica.

Isto teria evitado mais de 2200 contágios e mais e 35 mortes que ocorreram até o momento, inclusive de uma adolescente, somente na rede estadual de ensino. Milhares de outros contágios e mortes ocorreram em escolas das redes municipais e em escolas privadas em todo o estado de São Paulo.

Se prosseguissem na sua rota insana e genocida, Doria e seu secretário da Educação, Rossieli Soares, estariam descumprindo ordem judicial, como governos anteriores do PSDB.

 

Todas as escolas devem ser fechadas

No entanto, em relação à manutenção das escolas abertas para atendimento de estudantes vulneráveis, para a alimentação escolar, reafirmamos que essa é uma medida equivocada, mesmo porque nas escolas estaduais não há hoje alimentação adequada, mas apenas merenda seca.

O estado de São Paulo tem condições de garantir a segurança alimentar de seus estudantes por meio da entrega de cestas básicas em suas residências. Deve, também, instituir auxílio emergencial estadual para os que necessitam.

 

Vacinação já!

Outra medida fundamental é a garantia urgente de vacinas para todos e a imunização imediata dos profissionais da educação, juntamente com os demais segmentos prioritários.

Mais uma vitória da APEOESP, que nunca tergiversou na defesa do direito à vida de todos os membros da comunidade escolar.

 

 

Fonte: APEOESP (Informa Urgente 049/2021)

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.