Conecte-se conosco

APEOESP

GOLPISTAS CONTINUAM APLICANDO GOLPES USANDO O NOME DA APEOESP

Publicado

em

NÃO FAÇA NENHUM TIPO DE PAGAMENTO.

Consulte o Departamento Jurídico do Sindicato

 

Reiteramos alertas publicados em boletins anteriores sobre uma onda generalizada de golpes que vem sendo aplicados em professores que têm ações judiciais em andamento na APEOESP.

Esses golpes são tão sofisticados que citam processos de fato existentes e nomes dos advogados da APEOESP que cuidam de cada processo.

Eles têm sempre o mesmo desenho, qual seja, o professor recebe uma mensagem pelo aplicativo Whatsapp, afirmando que o dinheiro relativo a um precatório está depositado e que é necessário que entre em contato com o advogado que cuida do processo, citando seu nome e indicando um número de celular que não pertence ao advogado. Quando o professor liga para o celular indicado, é informado de que é necessário recolher uma guia de custas de determinado valor, dando-se um número PIX para a transferência deste valor. Se o professor faz a transferência o golpe se completa. Entretanto, ele pode continuar, com o pedido de novo depósito.

Este golpe ficou muito comum, está acontecendo no Brasil inteiro e foi objeto de matéria específica no programa Fantástico da Rede Globo de Televisão.

Diante da dimensão que vem assumindo, a Professora Bebel, presidenta da APEOESP e deputada estadual, formulou requerimento de informações ao Secretário de Segurança Pública sobre como é que o Estado está combatendo esse delito. Além disso, protocolou representação junto ao Procurador Geral de Justiça solicitando que o Ministério Público atue firmemente neste caso.

Se você receber este tipo de mensagem não atenda suas orientações e não faça nenhum pagamento. Na dúvida, fale exclusivamente com o jurídico da APEOESP no telefone 3350-6000 (PABX). Não deixe de registrar Boletim de Ocorrência.

 

 

 

Fonte: APEOESP (Informa Urgente 38/2022)

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.