Ligue-se a nós

Destaque

Fala de teor xenofóbico atribuída a vereador gera denúncia na Câmara Municipal de Indiana e instauração de inquérito na Polícia Civil

Publicado

no

Um pedido de cassação do mandato do vereador Valdir Gonçalves da Silva (PODE) por quebra de decoro foi protocolado na tarde desta terça-feira (4) na Câmara Municipal de Indiana (SP). A denúncia foi realizada pelo servidor público municipal Rodrigo Alves de Sousa, após ter recebido, nas redes sociais, um suposto áudio atribuído ao vereador proferindo falas de teor xenofóbico. A Polícia Civil também informou que irá abrir inquérito para apurar o caso.

Valdir Gonçalves da Silva não quis se manifestar sobre o assunto e orientou a reportagem a falar com o setor jurídico da Câmara Municipal.
De acordo com o denunciante, o acesso à suposta mensagem enviada pelo vereador aconteceu nesta segunda-feira (3), através de um grupo em uma rede social com amigos, após o material ter sido enviado pelo próprio vereador em um outro grupo restrito, no qual era integrante.
A denúncia, protocolada no Poder Legislativo de Indiana nesta terça-feira (4), solicita a abertura do processo de cassação do mandato do vereador “por infração político-administrativa procedendo de modo incompatível com a dignidade da Câmara e falta com o decoro na sua conduta pública”.
Ainda conforme o documento, o vereador teria utilizado as redes sociais para “disseminar ódio, racismo, xenofobia”, além de expressões de ódio contra o país.
Segundo o denunciante, o áudio atribuído ao vereador tem a seguinte transcrição:
“Eu queria que desse um furacão nessa desgraça desse país inteiro. [Inaudível] do nordeste, no norte, matar todos os nortistas, esses ‘pão seco’ desgraçados. Esses ‘pão seco’ maldito, desgraçado, do norte. Essa raça desgraçada, maldita, podre, esse lixo. Também, o que você espera de um país fundado por português, por índio, por nortista, por negro? O que você espera de uma desgraça de um país desse? Um país podre, lixo. É um país lixo essa desgraça aqui. Nortista, essa raça mais desgraçada que tem no mundo, é nortista, essa raça podre, esse lixo”.
Posicionamento da Câmara
A assessoria jurídica da Câmara Municipal de Indiana informou que, após a apreciação do teor da denúncia, pelo presidente Anderson Aparecido de Oliveira (Avante) e pela Mesa Diretora, o Poder Legislativo deliberará sobre o assunto.
“Há um procedimento quando um documento é protocolado junto à secretaria da Câmara. Primeiro, ela recebe o protocolo pelo funcionário responsável, é autuado e somente depois é encaminhado a quem for endereçado. Conforme deliberação, o documento seguirá as normas regimentais”, ressaltou o assessor jurídico Nielfen Jesser Honorato e Silva.
O advogado ainda salientou que as decisões devem ser submetidas ao plenário, que é soberano, e que não cabe à Câmara apurar ilícitos penais cuja competência é reservada aos órgãos de segurança pública.
Posicionamento da Polícia Civil
De acordo com a delegada seccional da Polícia Civil em Presidente Prudente (SP), Ieda Maria Cavali de Aguiar Filgueiras, será instaurado um inquérito policial para apurar o fato.
Segundo ela, a Polícia Civil irá investigar a suspeita de crime de injúria racial.
Fonte: G1
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.