Conecte-se conosco

Destaque

Eleições de 2022 terão novo modelo de urna eletrônica, menor e mais moderna

Publicado

em

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) lançou, nesta segunda-feira (13), o novo modelo de urna eletrônica que será usado nas eleições de 2022. Ao todo, serão 225 mil novos equipamentos entregues até julho do ano que vem. O anúncio foi feito pelo ministro Luís Roberto Barroso, presidente do TSE, durante coletiva, após visita a uma unidade de fabricação de urnas em Manaus (AM).

De acordo com o tribunal, as novas urnas são menores, mais seguras e contam com mais recursos de acessibilidade. Enquanto as máquinas antigas continham cartão de memória, as novas terão entradas do tipo USB, o que permite inserção de pen-drive e maior flexibilidade à Justiça Eleitoral.
Para dar mais agilidade ao processo de votação, os novos equipamentos vão permitir ainda que os mesários identifiquem o próximo eleitor da fila enquanto o outro ainda estiver votando. Isso poderá aumentar o número de eleitores por seção e até diminuir as filas. Com os modelos antigos, era preciso concluir todo o processo de votação para chamar o próximo eleitor.
Ao todo, serão 577.125 urnas à disposição. As mais antigas receberam um hardware de segurança, o que as torna mais seguras — elas poderão executar apenas programas desenvolvidos pela equipe do tribunal.
Inovações
As urnas eletrônicas começaram a ser usadas no Brasil em 1996, nas cidades com mais de 200 mil eleitores. Em 2000, todo o país passou a votar pelo sistema eletrônico.
Em 2008, foi iniciado o cadastro biométrico. Desde então, as máquinas passaram por várias inovações e testes públicos de segurança com especialistas em tecnologia da informação. Os partidos também começaram a participar dessas inspeções.
Fonte: G1
Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.