Ligue-se a nós

Destaque

Educação Especial é tema frequente em discussões na Câmara de Osvaldo Cruz

Publicado

no

Muito tem se falado sobre os problemas de saúde e dificuldades no processo de aprendizagem e seus apontamentos para o transtorno mental e/ou deficiência, o que exige das escolas públicas e privadas um acompanhamento especializado para lidar com crianças e jovens que possuem necessidades especiais, conceito que abrange diversos diagnósticos.

O assunto é recorrente na Câmara Municipal de Osvaldo Cruz. Só em abril, já foram protocolados dois requerimentos, onde vereadores desejam saber e entender como estão sendo auxiliados os alunos que possuem necessidades específicas.  De autoria do vereador Antônio Bortoluci, um requerimento aprovado solicitou à Secretaria Municipal de Educação diversas informações como a quantidade de atendimentos técnicos no município e se há disponibilidade dos atendimentos especializado nas escolas, assim como se são feitas atividades adaptadas com os alunos.

A metodologia utilizada, como é feito o trabalho, se há treinamento com os professores para o conhecimento e compreensão das características de alunos com necessidades especiais e mais todos os detalhes referentes ao assunto foram questionamentos do requerimento.

Levando em consideração o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, comemorado no dia 2 de abril, as vereadoras Marta Murbach, Carolina Rossi, juntamente com os vereadores Roberto Amor, Donisete de Brito e Luis Ricardo Spada Bonfim (Bitinha), questionaram o Poder Executivo através da Saúde e Educação Municipal sobre as políticas públicas existentes para o atendimento e inclusão de pessoas com autismo no município. Entre as perguntas também pediram informações sobre os serviços disponíveis para autistas e suas famílias, tais como atendimento médico, psicológico, educacional e social, além do número de profissionais capacitados para lidar com autismo no município, incluindo médicos, psicólogos, educadores e assistentes sociais. Também perguntaram como é feito o atendimento e acompanhamento de pessoas com autismo na rede pública de saúde e educação, e se existem programas específicos de capacitação para profissionais que lidam com pessoas diagnosticadas com autismo.

Respostas 

Os dois requerimentos já foram respondidos de maneira detalhada pelo Poder Executivo. Em resumo, o município oferece atendimento educacional especializado, transporte adaptado, atividades adaptadas, acessibilidade em todas as unidades escolares, encaminhamento para Neurologista, material adaptado como máquina de Braille, por exemplo, e intérprete para deficientes auditivos.

 

 

 

Fonte: Assessoria Parlamentar de Comunicação da Câmara Municipal de Osvaldo Cruz

Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.