Conecte-se conosco

Destaque

Criança de um ano e meio morre após receber medicação errada em hospital de Bastos

Publicado

em

Uma criança de um ano e meio, moradora de Parapuã, morreu neste sábado (22) no Hospital de Bastos após receber uma medicação que seria destinada para outro paciente que estava internado no mesmo hospital.

A injeção aplicada na criança foi o anestésico fentanil, que seria destinado para um paciente que apresentava um quadro de soluço.

Ao TupãCity, o diretor do Hospital, Cleber Fatarelli, explicou que a criança havia sido internada com quadro de vômito e diarreia e que receberia alta ainda hoje.

A criança morreu na hora após a aplicação do medicamento. Ainda de acordo com as informações de Cléber, a enfermeira confundiu os leitos e aplicou a medicação na criança.

Cléber destacou que o hospital já afastou a enfermeira por tempo indeterminado e que foi aberta uma investigação para apurar a fatalidade.

“De maneira alguma queremos dificultar o trabalho da polícia e sentimos muito pela perda da família. Tudo que estiver ao nosso alcance vamos fazer para colaborar com a investigação”, afirmou. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

 

 

 

 Fonte:Portal Tupacity

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.