Conecte-se conosco

Covid-19

Com avanço da vacinação, há um mês Lucélia não tem mortes por Covid-19

Publicado

em

Último óbito foi no dia 19 de julho. Há um mês cidade não registra novos casos fatais da doença

LUCÉLIA – Há um mês Lucélia não registra novas mortes por Covid-19. Segundo apurou o Aqui Lucélia, o último óbito na cidade – 58º – foi no dia 19 de julho, que vitimou uma mulher de 67 anos, conforme divulgado à época. Desde então, não há novos casos fatais na cidade.

A situação positiva na cidade reproduz o que tem ocorrido nas localidades no Brasil e fora do país, onde a vacinação avança. A cobertura vacinal, em massa, provoca a proteção individual e da coletividade.

LUCÉLIA APLICOU MAIS DE 21 MIL DOSES DA VACINA
Desde o início da imunização, e segundo dados atualizados até esta quarta-feira (18), Lucélia aplicou 21.521 doses de vacinas, das quais 14.946 aplicadas em primeira dose, 5.991 em segunda dose e 584 em dose única.

Conforme os dados epidemiológicos atualizados até ontem, desde o início da pandemia são 2.007 casos positivos de Covid-19 acumulados em Lucélia, com 1.928 moradores curados. Atualmente, são 34 casos suspeitos (aguardando resultados de exames), 15 moradores em quarentena, 6 moradores internados e os 58 óbitos.

UM ANO DEPOIS DA PANDEMIA, CIDADE ABRIU A CENTRAL COVID – Desde março do ano passado a pandemia da Covid-19 atinge a sociedade, como um todo. No Brasil a situação foi agravada neste ano de 2021, com a chegada da segunda onda da doença, mais severa e muito mais letal, em razão das novas variantes do novo coronavírus. Nesse cenário, todas as cidades brasileiras foram fortemente impactadas pela doença.

Como estratégia e reforço para as medidas locais de enfrentamento à pandemia, a atual administração municipal instalou a Central Covid-19. A medida foi tomada um ano após o início da pandemia.

Com essa decisão, foi criado um espaço exclusivo para atendimentos a moradores com quadro suspeito, sintomáticos e/ou positivos para a doença, evitando que moradores com casos suspeitos e/ou positivos tivessem contato com os demais moradores quando da busca por serviços no Centro de Saúde.

A Central Covid permitiu reforçar a proteção aos moradores e profissionais que trabalham na linha de frente.

LUCÉLIA VACINA ADOLESCENTES DE 12 A 17 ANOS COM COMORBIDADES – Atualmente, a Secretaria Municipal de Saúde de Lucélia prossegue com a vacinação, em primeira dose, de adolescentes de 12 a 17 anos, com comorbidades, deficientes, grávidas e puérperas.

É indispensável a apresentação do documento de identificação (RG e CPF ou CNH, além do Cartão de Cadastro do Centro de Saúde). O uso de máscaras de proteção facial é obrigatório. A vacinação ocorre no Centro de Saúde.

O menor a ser vacinado precisa ir acompanhado do pai ou responsável. No caso de comorbidades e deficiências, é preso comprovar com documentação médica (atestados).

Prossegue também a vacinação em primeira dose para todos os grupos já chamados, cujas pessoas ainda não tenham comparecido à unidade de saúde. Também podem comparecer ao Centro de Saúde aqueles que irão receber a segunda dose, conforme a data agendada.

HIGIENIZAÇÃO DE MÃOS, USO DE MÁSCARAS E EVITAR AGLOMERAÇÕES – Três importantes orientações das autoridades de saúde, em todo o mundo, são mantidas vigentes e devem ser respeitadas pelos moradores locais, mesmo com avanço da vacinação: o uso de máscaras de proteção facial mesmo aqueles que já tenham tomado as duas doses ou a dose única da vacina; a higienização das mãos com água e sabão e/ou álcool gel; e manter o distanciamento social, evitando aglomerações, inclusive festas e agrupamentos familiares. Todas essas medidas visam restringir a transmissão do vírus.

 

 

 

Fonte: Aqui Lucélia

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.