Conecte-se conosco

Covid-19

Com avanço da vacinação, Covid-19 deixa de ser a principal causa de morte em SP

Publicado

em

O Governador João Doria informou, nesta quarta-feira (15), em Brasília, que a Covid-19 deixou de ser a principal doença causadora de mortes no estado de São Paulo. Os óbitos por infecção do coronavírus já são menores do que os indicadores das doenças do aparelho circulatório e de todos os tipos de câncer somados. Os dados são fruto de análise inédita da Secretaria de Estado da Saúde e refletem os resultados do avanço do plano de vacinação do Governo de SP.

Em novembro de 2021, a Covid-19 representou 12% do total de óbitos registrados em todo estado – foram 2.075 vítimas fatais pela doença, entre 16.880 mortes no geral. Assim, o coronavírus passou a provocar menos mortes que as patologias cardíacas e as neoplasias (câncer), que responderam respectivamente por 27,5% e 16,2% do total de óbitos no mês.

No pico da segunda onda da pandemia, o cenário era inverso. Em abril, quando houve recorde de vítimas fatais da Covid-19, com 21.539 óbitos, a proporção da doença entre as mortes em geral era de 46% de um total de 47.193. Naquele mês, o número de mortes por coronavírus foi três vezes maior que o de mortes por doenças do aparelho circulatório (6.875) e quatro vezes superior ao total de vítimas de câncer de todos os tipos (4.552).

Ainda em abril, a Covid-19 provocou 54 vezes mais mortes que os acidentes de trânsito (401) e 94 vezes mais mortes do que os homicídios dolosos (229). Isoladamente, está à frente das doenças infecciosas e parasitárias, também responsáveis por cerca de metade dos óbitos de abril – a Covid-19 matou 41 vezes mais que a tuberculose, por exemplo, que integra esse grupo de doenças.

Vacinação

No mês de agosto, o estado de São Paulo alcançou mais de 95% da população adulta com pelo menos uma dose de vacina contra Covid-19, o que acelerou a queda de casos graves e mortes pela doença. A partir de então, o número de óbitos mensais caiu drástica e sucessivamente; ainda em agosto já era equivalente a 1/3 do registrado em abril, e hoje representa 9% em comparação ao mês de pico da pandemia.

São Paulo estaria em 3º lugar entre as nações que mais vacinaram contra covid-19 no mundo – se fosse um país. Dados do Vacinômetro mostram que o estado tem 78,09% da população vacinada com as duas doses. Em comparação a países com população igual ou superior a 40 milhões de pessoas, SP estaria atrás somente da Coreia do Sul (81,49%) e da Espanha (80,74%).

 

 

Fonte: Governo do Estado de São Paulo

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.