Conecte-se conosco

Destaque

Câmara aprova incorporação de área rural ao perímetro urbano para construção de unidades habitacionais

Publicado

em

Nesta segunda-feira (2) a Câmara Municipal de Osvaldo Cruz aprovou Projeto de Lei (02/2022), de autoria do Poder Executivo, que autoriza a incorporação de área rural ao perímetro urbano.

A área, localizada na via de acesso Osvaldo Cruz – Sagres, próxima ao Parque Abel Rebolo Garcia, passa a ser propriedade da R3 10 Empreendimentos Imobiliários OC2 SPE LTDA, que tem a pretensão de fazer com que a área se torne futuramente o Residencial Primavera, sendo oportunidade para aqueles que sonham com a casa própria, através do Programa Casa Verde e Amarela, do Governo Federal.

Alguns vereadores justificaram o favorecimento ao projeto destacando que não aprovar a incorporação seria fechar as portas para o desenvolvimento.

“A aprovação desse projeto é um sinal verde para a construção civil, é mais emprego na construção civil. É mais areia que vai se vender, é mais pedra que vai se vender. Mão de obra, cimento, ferragens, forro, telha. É claro que eu tenho que ser favorável!”, disse o vereador Homero Morales Massarente. “Voto com os olhos fechados”, concluiu o vereador afirmando sua aprovação.

O vereador Roberto Amor também se manifestou a favor do Projeto, destacando que todos os dias é questionado por munícipes se haverá casas populares em Osvaldo Cruz.

“A gente vê que é um projeto sério, então eu voto também de olhos fechados.”, disse o vereador e vice-presidente da Câmara.

Bitinha usou seu conhecimento como profissional do ramo imobiliário para esclarecer dúvidas referentes ao projeto e afirmar a boa índole do investidor que solicitou a área. De acordo com o vereador, o projeto apenas torna a denominada área em perímetro urbano, o que autoriza a empresa R3 10 Empreendimentos a dar andamento nos trâmites necessários para inicio das obras de construção de unidades habitacionais, que poderá beneficiar até 250 famílias através do Programa Casa Verde e Amarela.

Sem previsão de construção de casas populares através da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), a maioria favorável ao projeto reconhece que, sem dúvidas, a aprovação da incorporação também é a oportunidade de muitos conquistarem a casa própria, uma vez que se trata de casas já construídas, prontas para serem ocupadas, e não apenas venda de lotes. O vereador Valdemir Anselmo disse que seria impossível ser contra, já que sendo morador de aluguel vive o sonho da casa própria.

O projeto 02/2022 foi aprovado pela maioria em dois turnos, sendo desfavoráveis as vereadoras Carolina Rossi e Marta Murbach e o vereador Álvaro Bellini. Os vereadores justificaram o voto.

Álvaro destacou ser contra o Projeto por questões de manutenção municipal. Conforme disse o vereador, o município não comporta mais loteamentos. Já a vereadora Carol Rossi, disse que chegou a sua decisão depois de estudos sobre o documento. O custo que um novo residencial geraria ao município é um dos motivos de seu voto contrário.

“Em relação à limpeza, saúde, segurança, deslocamento. Estamos tentando colocar circular o Distrito Industrial e até o momento não conseguimos e como ficaria a situação de quem vai morar nesse loteamento?”, questionou, declarando voto contrário.

 

Fonte: Assessoria Parlamentar de Comunicação da Câmara Municipal de Osvaldo Cruz

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.