Conecte-se conosco

APEOESP

Assembleia decide manter greve e mobilização em defesa da vida

Publicado

em

Reunidos em assembleia estadual regionalizada, professores e professoras decidiram manter a greve e o movimento em defesa da vida, pela suspensão total e imediata das aulas e atividades presenciais em todas as escolas públicas.

 

A tragédia se amplia

O Brasil e o estado de São Paulo vivem o pior momento da pandemia. Foram registradas no dia 4/3 um total de 1.786 mortes em 24 horas, totalizando 261.188 óbitos desde o início da pandemia, com um total de 10.793.732 casos registrados. No estado de São Paulo foram 313 mortes em 24 horas, totalizando 60.694 óbitos desde o início da pandemia.

Na nossa categoria, já registramos 2022 casos de Covid-19 em 933 escolas e lamentavelmente, já temos 27 óbitos desde o início de fevereiro, sendo 26 profissionais da Educação e uma estudante, que estiveram nas escolas realizando atividades presenciais.

Não podemos ver apenas números nesses resultados. Hoje o Brasil possui milhares de famílias que choram a perda de seus entes queridos e infelizmente, a cada novo dia a tragédia se amplia. Os sistemas de saúde, públicos e privados, estão à beira do colapso e as pessoas estão morrendo sem assistência.

 

Carreta em defesa da vida

Por isso, estamos em luto e na luta, nas escolas, nas ruas e em todos os espaços. No final da carreata em defesa da vida que realizamos no dia 4/3 do MASP até a SEDUC, fizemos uma tocante homenagem aos profissionais da educação e à estudante mortos devido à irresponsabilidade do governo Doria/Rossieli e cobramos de forma veemente a suspensão total das aulas e atividades presenciais nas escolas. No dia 12/3, sexta-feira, estaremos novamente nas ruas em carreata, rumo ao Palácio dos Bandeirantes.

Em todo o mundo os governos atuam de forma firme e constante para conter o vírus e efetivamente tem havido uma queda acentuada, resultado dessas políticas e das campanhas de vacinação que estão promovendo. No Brasil, estamos caminhando em sentido inverso: a pandemia cresce, sem políticas públicas, sem testagem e sem vacinação em massa.

 

Manter escolas abertas é autorizar a morte

Embora tenha tomado a decisão de retomar a quarentena com maior rigidez –porém menor do que seria necessária para conter a propagação do vírus – o governador João Doria decidiu manter as escolas abertas, adotando a posição defendida pelo secretário da Educação, Rossieli Soares. Deixou, assim, de seguir a recomendação do secretário da Saúde, Jean Gorintchen, de outros secretários e do Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Saúde, todos pela suspensão das aulas presenciais e fechamento das escolas.

 

Rossieli utiliza argumentos falsos

O secretário Rossieli Soares faz um movimento no sentido de esvaziar as escolas, porém mantendo-as abertas. Justifica essa decisão afirmando que devem frequentá-las os estudantes “que mais precisam” e entre esses motivos estaria a necessidade deles terem acesso à merenda escolar. Isto é falso! Não há de fato alimentação nas escolas estaduais, mas apenas bolachas secas.

 

Segurança alimentar já!

Se o secretário de fato quer garantir alimentação, deve prover segurança alimentar, providenciando a entrega de cestas básicas às famílias desses estudantes. É o que reivindicamos, porque no orçamento do Estado existe verba destinada à alimentação escolar, composta inclusive por verbas do Programa Nacional de Alimentação Escolar. Lutamos também para que o governo do Estado institua um auxílio emergencial, além de lutarmos pela retomada e ampliação do auxílio emergencial em nível nacional.

 

Rossieli coloca em risco os mais vulneráveis

O outro argumento que não se sustenta é que muitos estudantes não possuem condições de acesso à Internet. Isso é verdade, mas o governo não vai resolver essa questão colocando a vida desses estudantes e de suas famílias em risco e sim provendo meios para o acesso, além de diversificar as formas de lhes oferecer atividades educativas, usando por exemplo o rádio e a TV, como já propusemos.

O secretário Rossieli Soares está deliberadamente colocando em risco a vida dos mais vulneráveis, ao induzir que esses estudantes frequentem presencialmente as escolas no auge da pandemia, quando todos os estudos científicos apontam a alta taxa de contágio e extrema rapidez do desenvolvimento da Covid-19 em função das novas variantes do novo coronavírus que estão circulando.

 

Nosso diálogo com os pais/mães e sociedade salva vidas

De nossa parte, temos dialogado de forma permanente com a população, por meio dos carros de som, panfletagens, nas escolas e outras formas de contato, e temos obtido grande êxito nesse trabalho, pois pais e mães não estão enviando seus filhos às escolas. Menos de 5% dos estudantes estão hoje frequentando presencialmente as unidades escolares e este número irá cair próximo de zero. Portanto, a decisão lógica, responsável e sensata deve ser a suspensão total e imediata de todas as atividades e aulas presenciais nas escolas, seu fechamento e continuidade exclusiva do trabalho remoto, até que haja condições efetivas para a sua reabertura. Isto é defender a vida!

 

Vacinação já!

Uma das condições fundamentais é, sem dúvida alguma, a vacinação. Estamos em campanha pela garantia de vacinas para todos e, ao mesmo tempo, para que seja garantida a vacinação dos profissionais da Educação na primeira etapa, juntamente com os profissionais da saúde e demais segmentos considerados prioritários.

 

 

 

Fonte: APEOESP (Informa Urgente 043/2021)-Parte 1

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.