Ligue-se a nós

APEOESP

APEOESP em luta contra implantação de escola cívicomilitar pelo governo de SP

Publicado

no

Governador Tarcísio de Freitas enviou à Assembleia Legislativa o Projeto de Lei Complementar 9/2024, que cria o Programa Escola Cívico Militar no Estado de São Paulo.

Não vamos aceitar e lutaremos em todas as instâncias contra mais este retrocesso que o governo bolsonarista tenta impor à rede pública de ensino paulista.

As escolas cívico-militares atentam contra a missão e as finalidades da vida escolar, ao impor aos estudantes normas típicas da disciplina militar e uma padronização de comportamento pessoal e até mesmo de vestuário.

É parte da convivência escolar a liberdade de expressão, a tolerância, a troca de experiências e a livre manifestação da individualidade humana. São princípios constitucionais a liberdade de ensinar e aprender e a pluralidade de ideias e concepções pedagógicas, além da gestão democrática.

Segundo a Secretaria da Educação, o projeto será direcionado a escolas com índices de rendimento inferiores à média estadual, atrelados a taxas de vulnerabilidade social e fluxo escolar – aprovação, reprovação e abandono.

Defendemos que a solução para estes desafios na rede pública passe por mais investimentos na Educação, pela real valorização e respeito a toda a nossa categoria, por permanente diálogo na construção das políticas educacionais, pela garantia de infraestrutura adequada para um bom processo de ensino-aprendizagem em todas as unidades, entre outros.

 

Assembleia Estadual dia 15 de março: compareçam!

Contra todos os ataques e retrocessos e em defesa dos direitos da categoria, realizaremos assembleia estadual com paralisação na próxima sexta-feira, dia 15, às 16h, na Praça da República.

Professores e professoras de todo o Estado, procurem sua subsede para verificar as caravanas que virão para São Paulo: vamos fortalecer nossa luta por uma Educação Pública de qualidade, laica e acessível a todos e por garantia de emprego, salário e direitos!

 

 

 

Fonte: APEOESP (Informa Urgente 032/2024)

Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.