Ligue-se a nós

Destaque

Alesp aprova, em sessão extraordinária, 46 projetos de Lei de autoria dos deputados

Publicado

no

O Plenário da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo aprovou, em sessão extraordinária realizada nesta terça-feira (8), 46 projetos de autoria parlamentar. Saúde, Educação e serviços são as principais áreas atendidas pelas propostas.
Estes projetos fazem parte da lista prioritária organizada pelo presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação, deputado Vinícius Camarinha (PL). “Parlamentares de todas as regiões do Estado estão tendo a oportunidade de atender ao interesse da população”, disse o responsável pela coordenadoria de projetos.
As 46 propostas estavam em tramitação de urgência desde junho deste ano, quando tiveram seus requerimentos aprovados. De acordo com o presidente da Casa, deputado André do Prado, o trabalho para a aprovação fortalece os mandatos de todos os parlamentares da Alesp.
“Vamos nos esforçar o mês inteiro para aprovar mais projetos importantes de deputados. Vamos analisar urgências e convocar congressos de comissões, para que cada deputado tenha ao menos um projeto aprovado até setembro”, afirmou André do Prado.
Projetos
A participação parlamentar no desenvolvimento do Estado foi o grande destaque desta força-tarefa para a aprovação de projetos legislativos no primeiro ano da 20ª Legislatura da Alesp. As matérias aprovadas na noite desta terça, caso sancionadas, beneficiarão diferentes áreas do Estado.
Com oito propostas apresentadas, a área da Saúde é mais atendida pelos projetos parlamentares, seguida por produtos e serviços, que engloba normas para empresas do Estado, e a da Educação – ambas com seis propostas. Além destas, outras sete propostas tratam da declaração de títulos e da classificação de cidades paulistas.
Para a defesa dos direitos de pessoas com deficiência, os parlamentares aprovaram cinco projetos. Para a Assistência Social do Estado, foram quatro projetos, e para a proteção animal, três. Agricultura, Meio Ambiente e Segurança Pública tiveram dois projetos aprovados cada. Com uma proposta aprovada, a área de Esportes fecha a lista.
Principiantes
A sessão extraordinária desta terça-feira ficará marcada para boa parte dos 94 deputados da 20ª legislatura. Nesta noite, os autores de 17 propostas, das 46 aprovadas, receberam a resposta positiva do Plenário Juscelino Kubitscheck pela primeira vez.
Autora do Projeto de Lei 584/23, que busca criar postos de atendimento para trabalhadoras domésticas, a deputada Ediane Maria (PSOL) é uma das parlamentares que tiveram seu primeiro projeto aprovado pela Alesp. “A Casa atendeu, independente do partido, a demanda da população e entendeu que é importante lutar contra o trabalho análogo à escravidão, dando qualidade para um trabalho essencial”, disse a parlamentar.
Chamado de Programa Estadual Casa da Doméstica, a iniciativa deverá ser vinculada aos Postos de Atendimento ao Trabalhador (PATs), da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.
Outro parlamentar que teve seu primeiro projeto aprovado pela Casa foi o deputado Leonardo Siqueira (Novo), autor do Projeto de Lei 673/23, que propõe a criação de um licenciamento provisório para a abertura de empresas no Estado. “O nosso projeto é baseado na Lei de Liberdade Econômica, de âmbito federal, e colocamos ele agora em São Paulo para que a gente possa gerar emprego e renda cada vez mais fácil”, afirmou Siqueira.
Os projetos de autoria parlamentar aprovados pelo Plenário seguem agora para sanção ou veto, total ou parcial, do governador.
Confira a lista completa com as propostas:
1 – Projeto de Lei 740/2023, de autoria da deputada Ana Carolina Serra (Cidadania) e outros parlamentares, que autoriza o Poder Executivo a instituir, regulamentar e implementar o Programa Saúde da Mulher Paulista, com a finalidade de promover o desenvolvimento de ações e serviços de prevenção e assistência integral à saúde da mulher no Estado de São Paulo.
2 – Projeto de Lei 237/2023, de autoria da deputada Analice Fernandes (PSDB), que autoriza a criação de centros de referência e atendimento especializado às pessoas com o Transtorno do Espectro Autista (TEA) e outras disposições.
3 – Projeto de Lei 625/2020, de autoria do deputado Barros Munhoz (PSDB), que altera a Lei nº 7.835, de 08 de maio de 1992, que dispõe sobre o regime de concessão de obras públicas, de concessão e permissão de serviços públicos, excluindo cooperativas de eletrificação rural do pagamento pelo uso de faixa de domínio público nas rodovias paulistas.
4 – Projeto de Lei 548/2023, de autoria da deputada Carla Morando (PSDB), que torna obrigatório o envio prévio, pelas empresas prestadoras de serviços públicos essenciais, dos dados de identificação do técnico responsável pelo atendimento na residência do usuário.
5 – Projeto de Lei 584/2023, de autoria da deputada Ediane Maria (PSOL), que institui o Programa Estadual Casa da Doméstica, espaço público de referência em direitos e atendimento das trabalhadoras domésticas, vinculado aos Postos de Atendimento ao Trabalhador (PATs).
6 – Projeto de Lei 82/2023, de autoria do deputado Guilherme Cortez (PSOL), que institui o Sistema Estadual de Prevenção, Informações e Monitoramento de Desastres Climáticos e Ambientais (SISPIMDAC).
7 – Projeto de Lei 374/2023, de autoria do deputado Enio Tatto (PT), que determina o fornecimento de fone antirruído para pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA).
8 – Projeto de Lei 637/2023, de autoria do deputado Paulo Fiorilo (PT) e Monica Seixas (PSOL), que regulamenta a Lei Federal nº 13.935, de 11 de dezembro de 2019, que dispõe sobre a prestação de serviços de psicologia e de serviço social nas redes públicas de educação básica.
9 – Projeto de Lei 532/2023, de autoria do deputado Rômulo Fernandes (PT). Que autoriza o Poder Executivo a instituir a concessão de incentivo fiscal para contribuintes de ICMS que financiar projetos de assistência social no Estado.
10 – Projeto de Lei 370/2023, de autoria do deputado Teonilio Barba (PT), que declara feriado estadual o Dia Estadual da Consciência Negra.
11 – Projeto de Lei 516/2023, de autoria do deputado Itamar Borges (MDB), que declara o Município de Bebedouro a “Capital Estadual do Cooperativismo”.
12 – Projeto de Lei 673/2023, de autoria do deputado Leonardo Siqueira (NOVO), que institui o licenciamento provisório para abertura de empresas no Estado.
13 – Projeto de Lei 519/2020, de autoria do deputado Marcio Nakashima (PDT), que institui a Campanha de Conscientização e Prevenção à Violência Doméstica na rede estadual de ensino.
14 – Projeto de Lei 66/2022, de autoria do deputado André do Prado (PL), que declara o Município de Pariquera-Açu a “Capital das Plantas Ornamentais do Estado de São Paulo”.
15 – Projeto de Lei 550/2023, de autoria do deputado Bruno Zambelli (PL), que torna obrigatório o repasse imediato de alertas de desastres para divulgação à população pelos meios de radiodifusão regional.
16 – Projeto de Lei 465/2023, de autoria do deputado Conte Lopes (PL), que torna obrigatória a publicação de registro de estoque de medicamentos disponíveis nas unidades de saúde e nas farmácias populares do Estado.
17 – Projeto de Lei 578/2023, de autoria da deputada Fabiana Barroso (PL), que autoriza o Poder Executivo a estender o acesso ao transporte escolar executado por veículos, adquiridos ou contratados pelo governo do Estado, aos alunos de nível fundamental, médio e superior e de cursos técnico e tecnológicos, quando nos municípios em que residam não haja cursos com aulas presenciais legalmente reconhecidos.
18 – Projeto de Lei 555/2023, de autoria do deputado Lucas Bove (PL), que institui o Endereçamento Rural Digital (ERD) como um endereçamento oficial.
19 – Projeto de Lei 369/2021, de autoria do deputado Major Mecca (PL), Tenente Carmelidia e Marina Helou (Rede), que institui o Programa de Proteção à Agente de Segurança Pública Gestante.
20 – Projeto de Lei 469/2023, de autoria do deputado Rodrigo Moraes (PL), que institui a “Semana Memória ao Berço da República”.
21 – Projeto de Lei 272/2023, de autoria da deputada Clarice Ganem (Podemos), Ricardo França (Podemos) e Caio França (PSB), que obriga a divulgação da ordem de espera de pacientes que aguardam a realização de procedimentos ofertados pela Central de Regulação de Oferta de Serviço de Saúde – CROSS e unidades do Sistema Único de Saúde (SUS).
22 – Projeto de Lei 352/2023, de autoria do deputado Ricardo França (Podemos) e Clarice Ganem (Podemos), que proíbe a fabricação, distribuição, comercialização e o uso de coleiras antilatido com impulso eletrônico (coleiras de choque) e coleiras ultrassônicas.
23 – Projeto de Lei Complementar 78/2023, de autoria do deputado Capitão Telhada (PP), que altera a Lei Complementar nº 419, de 25 de outubro de 1985, que dispõe sobre a constituição do Quadro Auxiliar de Oficiais da Polícia Militar, estabelecendo nova sistemática ao acesso do Quadro de Oficiais Especialistas-Músicos.
24 – Projeto de Lei 723/2019, de autoria do deputado Delegado Olim (PP), que proíbe a comercialização de qualquer substância ou produto cosmético, de beleza ou higiene pessoal e perfumes cujo desenvolvimento, fabricação ou manipulação envolva testes com animais em seu desenvolvimento ou fabricação.
25 – Projeto de Lei 93/2023, de autoria da deputada Letícia Aguiar (PP), que inclui a matéria Inteligência Emocional na grade curricular da Educação Básica das redes de ensino público e privado.
26 – Projeto de Lei 454/2023, de autoria da deputada Andrea Werner (PSB), que altera a Lei nº 17.158, de 18 de setembro de 2019, que dispõe sobre a Política Estadual de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista – TEA.
27 – Projeto de Lei 134/2022, de autoria da deputada Edna Macedo (Republicanos) e outros XX parlamentares, que institui a Política Pública de Conscientização sobre Proteção e Combate ao Papilomavírus Humano – HPV.
28 – Projeto de Lei 373/2019, de autoria do deputado Jorge Wilson Xerife do Consumidor (Republicanos), que veda o cadastro de consumidores que proponham ação judicial em face de fornecedores de produtos e serviços.
29 – Projeto de Lei 556/2023, de autoria do deputado Rui Alves (Republicanos), que autoriza o Poder Executivo a criar o Programa de Amparo aos Idosos.
30 – Projeto de Lei 673/2021, de autoria do deputado Sebastião Santos (Republicanos) – Regulamenta a prática esportiva “parkour” no âmbito do Estado.
31 – Projeto de Lei 391/2023, de autoria do deputado Vitão do Cachorrão (Republicanos), que torna obrigatória a instalação de pontos de apoio para caminhoneiros e ajudantes nos estabelecimentos que recebam ou despachem mercadorias por meio de caminhões.
32 – Projeto de Lei 433/2023, de autoria do deputado Átila Jacomussi (Solidariedade), que obriga bares, restaurantes, lanchonetes, padarias e estabelecimentos similares a servirem água potável filtrada à vontade aos clientes.
33 – Projeto de Lei 231/2023, de autoria do deputado Guto Zacarias (União Brasil) e Lucas Bove (PL), que institui o Programa Jovem Paulista, que promove fundamentos de finanças e empreendedorismo no âmbito das Escolas do Ensino Médio Estaduais vinculadas à Secretaria da Educação.
34 – Projeto de Lei 514/2021, de autoria do deputado Milton Leite Filho (União Brasil), que institui o Programa Promovendo a Higiene Pessoal na Escola – PHPE na Rede Estadual de Educação.
35 – Projeto de Lei 523/2023, de autoria do deputado Rafael Saraiva (União Brasil), que cria o Cadastro Estadual do Criador de Animais – CECA no Estado.
36 – Projeto de Lei 551/2023, de autoria da deputada Solange Freitas (União Brasil), que assegura o Protocolo Individualizado de Avaliação (PIA) aos alunos com Transtornos Globais do Desenvolvimento, incluindo-se o Transtorno do Espectro Autista (TEA), nas instituições de ensino do Estado.
37 – Projeto de Lei 373/16, do deputado Mauro Bragato (PSDB), que dispõe sobre o estabelecimento, pelo Poder Executivo, das Diretrizes para a consecução da Política Estadual de Proteção dos Direitos da Pessoa afetada pela Síndrome Cri-Du-Chat, no Estado.
38 – Projeto de Lei 295/2018, da deputada Beth Sahão (PT), que institui o Projeto “Cuca Legal” no Estado.
39 – Projeto de Decreto Legislativo 41/22, da CCJR, que reconhece, para efeitos do artigo 65 da Lei Complementar Federal nº 101, de 4 de maio de 2000, o estado de calamidade pública no Município de Araraquara.
40 – Projeto de Lei Complementar 39/21, da deputada Professora Bebel (PT) e Alex de Madureira (PL), que classifica como de Interesse Turístico o Município de Piracicaba.
41 – Projeto de Lei 385/12, do deputado Simão Pedro (PT), que dispõe sobre os incentivos à implantação de sistemas de produção agroecológica e orgânica pelos agricultores familiares do Estado.
42 – Projeto de Lei 197/17, do deputado Léo Oliveira (MDB), que declara o Município de Sales Oliveira como “Capital da Palha” do Estado.
43 – Projeto de Lei 987/19, do deputado Carlos Cezar (PL), que institui o Banco de Racionalização do Uso de Medicamentos – BRUMED.
44 – Projeto de Lei 923/17, da deputada Marta Costa (PSD), que institui junto à Secretaria de Assistência Social e Secretaria de Educação do Estado a Campanha “Idosos Órfãos de Filhos Vivos” – sobre a orientação e conscientização de cuidado aos idosos e as suas consequências.
45 – Projeto de Lei 309/17, do deputado Rafael Silva (PSD), que dispõe sobre a isenção da cobrança de passagens para pessoas portadoras de deficiências em ônibus interurbanos.
46 – Projeto de Lei 744/2018, de autoria do deputado Marcos Damásio (PL), que institui a Campanha de Conscientização e Estímulo à Doação de Sangue, Tecidos, Órgãos e outras Doações para Fins Humanitários (CEDOA).
Fonte: www.al.sp.gov.br
Continuar Lendo
Publicidade
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.