Conecte-se conosco

APEOESP

Professores mantêm greve e movimento em defesa da vida

Publicado

em

Caminhada ampliada será realizada no dia 26/2, às 10 horas, saindo do MASP para SEDUC e Prefeitura

Nova assembleia ocorrerá dia 27/2, às 14 horas, após a reunião do CER

 

E m assembleia estadual regionalizada realizada de forma remota, os professores e professoras da rede estadual de ensino decidiram pela continuidade da greve em movimento em defesa da vida e contra a volta às aulas presenciais.

 

Casos de Covid se multiplicam nas escolas estaduais

 

No momento em que fechávamos esse Boletim, já haviam sido notificados à APEOESP 721 casos de Covid-19 em 402 escolas estaduais. O secretário da Caminhada ampliada será realizada no dia 26/2, às 10 horas, saindo do MASP para SEDUC e Prefeitura PROFESSORES MANTÊM GREVE E MOVIMENTO EM DEFESA DA VIDA Nova assembleia ocorrerá dia 27/2, às 14 horas, após a reunião do CER 2 Secretaria de Comunicação Educação continua subnotificando os dados e mantém a determinação de aulas e atividades presenciais nas unidades escolares.

Constatados casos de escolas com ocorrência comprovada de Covid-19, as subsedes devem exigir da Diretoria de Ensino o fechamento da unidade escolar e registrar representação no Ministério Público.

 

A defesa da vida é uma luta de todos

 

A luta é mais ampla e já envolve os sindicatos de profissionais da educação do Município de São Paulo, o Sindicato dos Trabalhadores no Centro Paula Souza, outros sindicatos de profissionais da educação das redes públicas e privada e, sobretudo, pais/mães, que levaram em conta os nossos argumentos e não estão enviando seus filhos às escolas. Uma grande parcela de estudantes, representantes ou não de entidades, também estão dialogando com seus colegas, no sentido de que não colaborem com a insanidade que vem sendo imposta pelo secretário Rossieli, inimigo da vida.

Anexo, divulgamos um representativo manifesto em defesa da vida e em favor da nossa luta.

Desta forma, a assembleia aprovou a realização de uma caminhada em defesa da vida, com a participação de outras entidades em greve e amplos segmentos no dia 26 de fevereiro, sexta-feira, com concentração às 10 horas no MASP, na Avenida Paulista, na capital, seguindo para a SEDUC, onde exigiremos sermos recebidos pelo secretário da Educação. Após, seguiremos até a sede da Prefeitura de São Paulo, cuja política genocida é a mesma do governo estadual.

Será programada uma caminhada também ao Palácio dos Bandeirantes, pois a política genocida aplicada pelo secretário Rossieli Soares é a mesma do governador João Doria.

 

Assembleia será sábado, 27/2

A próxima assembleia estadual regionalizada será realizada de forma virtual no sábado, 27 de fevereiro, às 14 horas, após a reunião do Conselho Estadual de Representantes, que se iniciará às 9 horas. Uma convocação específica será divulgada.

 

Não há protocolo sanitário dentro das escolas

 

Estamos realizando uma contundente denúncia no sentido de que o secretário Rossieli não diz o que realmente acontece nas escolas com relação ao cumprimento dos protocolos de segurança. O que se constata nas escolas é que não há protocolo algum. Não há ventilação adequada, encontramos álcool em gel vencido, as empresas terceirizadas colocam apenas um ou dois funcionários para a limpeza de prédios enormes e tantas outras deficiências que conhecemos.

Entretanto, para fazer de conta que tudo vai bem, frente ao ínfimo número de estudantes que estão frequentando as escolas e reduzido número de professores devido ao grupo de risco e à greve, sabemos que estão juntando turmas de salas diversas nas escolas, aumentando os riscos de contágio. Se a fala do secretário é no sentido de atender às necessidades dos estudantes e qualidade do ensino, essa medida mostra que tudo não passa de um engodo de quem sempre disse que faria as aulas voltarem de forma presencial nem que fosse por um dia. Ele fala em garantir alimentação escolar aos estudantes e manda servir apenas bolachas secas. Essa política de forçar aulas e atividades presenciais, além de não ser séria, põe em risco a saúde e a vida tanto da comunidade escolar como a de todos que, de alguma maneira, entram em contato com ela.

 

Testagem e vacinação já!

Lutamos incondicionalmente pela vida! Por isso queremos a testagem em massa nas escolas estaduais e em todas as escolas públicas e lutamos pela vacinação já, com a inclusão dos profissionais da educação na primeira etapa, juntamente com os profissionais da saúde, idosos, indígenas.

 

Formar os comitês de fiscalização e vigilância

É fundamental que as subsedes formem os comitês de vigilância e fiscalização das escolas estaduais, para vistoriarem e denunciarem as condições de cumprimento dos protocolos sanitários.

Carros de som ediálogo com a comunidade

Devem ser mantidos e ampliados os carros de som nos bairros, terminais de ônibus, praças, proximidades das escolas e outros locais de concentração popular, pois eles têm sido fundamentais no nosso diálogo com os pais/mães e toda a população, quebrando o cerco que o secretário pretende manter sobre a realidade das escolas e da pandemia. Na Capital, também estamos mantendo carros de som nas grandes estações de metrô. As subsedes também receberão cartazes que devem ser afixados nas escolas e proximidades, sobretudo aquelas que apresentam casos de Covid-19

 

Atuação em todas as frentes

Manteremos em todas as regiões nossos contatos com prefeitos, secretários municipais de educação e saúde para que decretem o fechamento de todas as escolas, incluindo as da rede estadual, por conta da gravidade da pandemia que estamos vivendo. Da mesma forma, continuaremos ocupando espaços nas Câmaras Municipais e nas mídias locais, espaços muito importantes para amplificação da defesa da vida, com informações corretas à população.

 

Professores com requerimento de greve indeferido devem procurar o jurídico

Reafirmamos a orientação para que os professores que tiveram requerimento de greve indeferido procurem o departamento jurídico para ajuizarem ações, encaminhando o próprio requerimento e a resposta recebida.

 

 

Fonte: APEOESP (Informa Urgente 034/2021)

Continue lendo
--Publicidade--
Clique para comentar

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.